Como manter uma boa relação entre locador e locatário

Como manter uma boa relação entre locador e locatário

Manter o equilíbrio e harmonia nas relações comerciais evita desgastes e conserva reputação. Quando se trata de locação de imóveis é importante que as duas partes estejam cientes das suas obrigações.

Muitas vezes a solução está mais próxima do que se imagina. Ou seja, é necessário ter paciência, jogo de cintura e disposição para buscar seus direitos e respeitar regras básicas. Para que o aluguel não seja uma experiência traumática, reunimos dicas de como manter uma boa relação entre proprietário e inquilino.

Escolha direito

Para começar, a escolha do imóvel pode evitar aborrecimentos. Se uma limitação do local foi constatada logo na hora de bater o martelo, é melhor estudar como contornar essa situação ou então esse será um problema recorrente. Se o empreendimento escolhido tem alguma alteração necessária, consulte o proprietário o mais rápido possível.

Combinado não sai caro

Estabelecer um contrato justo para ambas as partes e, obviamente, cumpri-lo evita desgastes desnecessários. Se os lados sabem o que precisa ser feito, a convivência pode ser facilitada. É importante pesquisar e, caso não entenda alguma cláusula, é sempre possível consultar um advogado. É melhor definir limites antes, para não reclamar depois. Nem todo mundo entende as questões legais envolvidas ou é experiente em operações de locação, mas buscar conhecimento nunca é demais.

Diálogo

O desconforto pode acontecer em qualquer relação. O que não é saudável é brigar sem necessidade. Proprietário e inquilino podem muito bem se resolver amigavelmente, se tiverem disposição e compreensão. Judicializar uma questão pode ser caro e desgastante. Por isso, o diálogo acaba sendo a melhor saída. Viver em paz traz muito menos dor de cabeça. Já pensou ter que se mudar ou ficar com o imóvel vazio – sem render aluguel algum – por teimosia ou orgulho? Não parece o melhor cenário para ninguém.

De olho na infraestrutura

Tanto morador quanto locador precisam prestar atenção na infraestrutura do imóvel. O inquilino deve fazer o possível para conservar pintura, revestimento, parte elétrica, instalações hidráulicas, entre outros fatores. Por outro lado, o dono do imóvel deve responder prontamente quando forem questões inerentes a ele. É importante observar a legislação e saber das obrigações de cada um.

Cada centavo importa

Não é uma boa notícia, mas precisa ser dada. Os reajustes nas taxas de aluguel ocorrem de acordo com índices como Índice Geral de Preços e Mercado (IGPM) e Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Esses indicadores são feitos por Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e regulam boa parte dos contratos de locação. Em caso de aumento, é obrigação do locador ou da imobiliária fornecer informações sobre os motivos. No fim das contas, é uma situação que influencia os dois lados e deve ser tratada com seriedade.

Convenção do condomínio

Qualquer morador, dono ou inquilino, deve saber as regras do condomínio em que está instalado. Nem sempre o que está no papel nos agrada, mas desrespeitar o que está definido trazer dores de cabeça para muitas pessoas. Viver em sociedade tem a ver com evitar ultrapassar os limites do bom senso.

Veja nossos imóveis disponíveis para locação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

O que você procura?