Dia do Comerciante: as dificuldades enfrentadas na Pandemia

Dia do Comerciante: as dificuldades enfrentadas na Pandemia

Dia do Comerciante: as dificuldades enfrentadas na Pandemia

E como o comércio vai agir pós pandemia

Com a quarentena gerada pela pandemia da Covid-19 a maioria dos estabelecimentos estão tendo que se manter fechados, com isso, a crise econômica causada pelo novo coronavírus só será superada no próximo ano. Segundo especialistas, o prejuízo gerado no setor já ultrapassam R$ 120 bilhões e não terá uma recuperação tão rápida. 

 

O consumidor brasileiro ainda tem muito medo de circular e frequentar locais fechado, sobretudo com a instabilidade em relação à circulação do vírus, a capacidade dos hospitais, o nível de contaminação. O período de isolamento social trouxe também um receio em fazer compras, as incertezas sobre o futuro, o desemprego cresce e ameaça cada vez mais a sociedade. 

 

Os cálculos dos especialistas é que em um ou dois anos, o comércio deve começar a se recuperar e ter o fluxo de vendas como antes da pandemia. A verdade é que o comércio tem se reinventado para manter as vendas, os empregados e os clientes. A internet se tornou uma grande aliada de todos neste período de isolamento. Muitos comerciantes tornaram suas lojas físicas em lojas virtuais, pois tiveram que se adaptar à nova maneira de vender, mas muitos continuam na expectativa de voltar aos modos pré-pandemia. 

 

Agora com tantas incertezas ainda sobre o futuro, o que esperar do período pós pandemia?

 

Segundo um estudo feito pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, o período pós-pandemia do coronavírus vai ser diferente com tantas adaptações durante o período de quarentena. O planejamento, gestão e principalmente a digitalização dos negócios serão primordiais para começar a trilhar os novos caminhos. Novos protocolos deverão ser aplicados, como protocolos de atendimento, capacitação de pessoal, protocolos de higienização e de entrega de produtos. 

 

Restaurantes, bares e lanchonetes, que foram reabertos ontem (14/7) em Brasília, o espaço físico deverá ter adaptações como espaço entre as mesas, reforço na higiene dos alimentos, equipamentos e produtos. A primeira mudança será no espaço físico, mais distância entre as mesas, por exemplo, para não ter aglomeração. Setores como o de serviços médicos, eletrodomésticos, produtos de beleza, deverão ter uma rápida recuperação, segundo o estudo. Os comerciantes devem também organizar uma escala de revezamento de dia ou horário de trabalho entre os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço no comércio de rua e shopping centers. Para mais informações sobre o protocolos que devem ser seguidos para a reabertura do comério em Brasília, clique aqui. 

 

A torcida é que o país possa se recuperar o mais rápido possível tanto da pandemia, quanto dos efeitos gerados por ela. A Empreendimentos Brasília parabeniza todos os comerciantes pelo seu dia, e orgulha-se muito de fazer parte, principalmente neste momento difícil, o qual vocês têm se empenhado de maneira heróica! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

O que você procura?